Quest�es mais frequentes

 

Sim, desde que se trate de um produto financeiro ou de um seguro misto (neste caso, é necessário que as três primeiras anuidades contratuais se encontrem pagas). Para tanto, bastará dar uma instrução ao banco para cancelamento da autorização de débito e/ou uma instrução escrita à Groupama para suspensão da cobrança de prémios.

 

Sim. Para tanto, é necessária uma comunicação escrita do actual Tomador nesse sentido, bem como a aceitação do novo Tomador. A referida comunicação deverá ser assinada por ambos conforme o Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão e acompanhada de cópia do documento de identificação em causa.

 

A alteração de cláusula beneficiária deverá ser comunicada por escrito, indicando claramente, para cada um dos beneficiários designados, o nome, morada, n.º de identificação civil, n.º de identificação fiscal, data e local de nascimento e, se for caso disso, grau de parentesco, bem como a percentagem de repartição do benefício.

Essa comunicação deverá ser assinada pelo Tomador do Seguro e pela Pessoa Segura, se não coincidirem, conforme Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão, e acompanhada de fotocópia do mesmo.

A GROUPAMA recorda que a falta de identificação completa do(s) beneficiários(s) designado(s) – nos termos acima referidos – e, bem assim, a falta de actualização desses dados, poderá comportar maiores dificuldades na regularização do eventual sinistro ou inviabilizar mesmo essa regularização.

 

Caso o cliente pretenda um resgate da Apólice e esta comporte valor de resgate, é necessária uma instrução escrita, assinada pelo Tomador do Seguro (conforme assinatura constante no respectivo Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão), identificando a Apólice e o valor a resgatar, e acompanhada de cópia do Cartão de Contribuinte e do Bilhete de Identidade, ou do Cartão de Cidadão. Se o cliente pretender a liquidação por transferência bancária deverá igualmente indicar o NIB a utilizar para o efeito.

 

Se se tratar do resgate de uma Operação de Capitalização, é ainda necessária a entrega do(s) título(s) em causa.

 

A referida instrução poderá ser enviada:

  • por carta (dirigida à sede da Companhia, na Av. de Berna, 24-D, 1069-170 Lisboa), 
  • por fax (dirigido ao n.º 217 923 259) 
  • ou ser digitalizada e enviada em anexo a um e-mail (groupama@goupama.pt).

 

A operação de resgate deverá ser executada nos 10 dias úteis seguintes à recepção, pela GROUPAMA, da instrução respectiva acompanhada dos referidos documentos.

 

No dia da execução do resgate o pagamento do respectivo valor ficará disponível na sede da GROUPAMA. Em alternativa, a Companhia procederá à transferência bancária do valor para o NIB que o cliente tiver especificamente indicado para esse fim ou ao envio de cheque por correio postal.

 

O cliente deverá dar quitação do valor que haja recebido, mediante assinatura do competente recibo (conforme assinatura constante no Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão). Para o efeito ser-lhe-á remetido o recibo de quitação por correio postal, devendo ser devolvido pela mesma via, por fax ou digitalizado e enviado em anexo a um e-mail.

 

Em caso de morte da Pessoa Segura, a liquidação do capital seguro ficará dependente da entrega, pelos Beneficiários designados, da seguinte documentação:

  • Relativamente a seguros de capitalização ou PPR, cópia do Cartão de Contribuinte e do Bilhete de Identidade, ou do Cartão de Cidadão de cada beneficiário, certidão do assento de óbito e, se necessário, documento comprovativo da qualidade de herdeiro ou beneficiário; 
  • Relativamente a outros seguros de vida, para além dos documentos acima referidos, será igualmente necessária documentação comprovativa das circunstâncias da verificação do risco seguro e suas causas, a ser definida pela GROUPAMA perante o condicionalismo do caso concreto.

O capital seguro ficará disponível para liquidação, na sede da GROUPAMA, no prazo de 20 dias úteis a contar da data em que a Companhia estiver na posse da documentação acima referida. A liquidação poderá ser feita presencialmente ou através de cheque enviado para a morada indicada pelo(s) beneficiário(s) ou ainda por transferência bancária para o NIB especificamente indicado para esse fim.

Deverá se dada quitação, pelo(s) beneficiário(s), do valor que haja(m) recebido, mediante assinatura do competente recibo (conforme assinatura constante no Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão). Para o efeito ser-lhe(s)-á remetido o recibo de quitação por correio postal, devendo ser devolvido pela mesma via, por fax ou digitalizado e enviado em anexo a um e-mail.

 

Prevendo a Apólice o pagamento de um capital em caso de sobrevivência, a respectiva liquidação depende da prévia entrega de cópia do Cartão de Contribuinte e do Bilhete de Identidade, ou do Cartão de Cidadão da Pessoa Segura.

 

No caso das Operações de Capitalização, a liquidação depende ainda, para além dos documentos de identificação acima referidos (respeitantes ao subscritor ou aos eventuais transmissários) da prévia entrega do(s) título(s) vencido(s). Tendo-se verificado a transmissão por morte do subscritor na vigência da Operação de Capitalização, e tratando-se de títulos nominativos, a liquidação depende também da apresentação de certidão do assento de óbito, bem como de comprovativo da qualidade de transmissário (certidão de habilitação de herdeiros).

 

O valor vencido ficará disponível, na sede da GROUPAMA, no prazo de 5 dias úteis a contar da data de vencimento contratual. Em alternativa, a Companhia procederá à transferência bancária do valor para o NIB que a Pessoa Segura tiver especificamente indicado para esse fim ou ao envio de cheque por correio postal.

 

A Pessoa Segura deverá dar quitação do valor que haja recebido, mediante assinatura do competente recibo (conforme assinatura constante no Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão). Para o efeito ser-lhe-á remetido o recibo de quitação por correio postal, devendo ser devolvido pela mesma via, por fax ou digitalizado e enviado em anexo a um e-mail.

Enviar

Group@ma.net

Groupama é uma mútua de seguros, serviços bancários e financeiros, com uma distribuição multi-canal para servir os seus 16 milhões de clientes.